domingo, 19 de agosto de 2007

A essência, o tempo e a falta de espaço.

Verso fluido
Ah! que vontade de não-ser
ou então ser bem pouquinho
passar dias
passar horas
passar (s e r a r)
ver através de um pedaço opaco de tempo.

e então, quem sabe, a perspectiva.

Por Dona Nervosa, aquela que não-é.

6 comentários:

Leila Lopes disse...

uma vontade ser além sempre presente e que nos leva...
bjos

Fabrício Brandão disse...

E nessas hesitações escorre o ser, acontecendo sorrateiramente.

Abraços, meu caro!

héber sales disse...

ser aquele que não-é
como o tempo
abraço!

Lunna disse...

que bom que voltou...
e que delicia ler seus "ensaios" em outras damas.
Abraços meus...

peu disse...

também tenho essas vontades. ;}

Bruno disse...

Ah, que vontade...

P.S.: Engraçado, o poema
é pequeno (no tamanho),
os comentários, idem.
Reparou? rsrsrsrss)