sábado, 21 de abril de 2007

Plenilúnio: quando alguém ilumina o imo.

Plurilógico vem à tona e junto suas poesias.
Como grande anfitrião que lhes apresenta a casa, escolherei uma poesia que classifiquei como pertencente ao Quarto e que coloquei na seção Bolha Íntima.

Acredito que todos nós estejamos na vida num grande processo de maturação. Maturação que se dá através das pessoas ao nosso redor, das situações que criamos. Tudo está para se encaixar num grande quebra-cabeça e esse é o mágico da vida: os conflitos, os questionamentos, as quebras, as novas configurações. Essa possibilidade de mudança em busca de um equilíbrio maior.
Estamos atraindo com nosso comportamento indivíduos que se afinizem com ele, espelhos d'alma. E vez ou outra temos a sorte de encontrar aqueles que conseguem refletir a luz que trazemos latente dentro de nós e nos ajuda a torná-la mais consciente em prol de nós mesmos e da vida.
Entretanto, como estamos todos buscando um equilíbrio maior, acontece dessas pessoas precisarem seguir outro caminho e então achamos nossa vida bifurcada, com uma luz a menos.
A poesia que trago chama-se "Plenílunio", que é o momento em que a Lua se encontra cheia.
Acho que "Plenilúnio" é uma espécie de carta a essas pessoas especiais que nos fazem imensa falta e como elas conseguiram fazer a diferença em nossas vidas, nos enchendo de luz, nos tornando grandes Luas.

Plenilúnio
Lua ensolarada fez hora no meu jardim
brincou com as borboletas,
encantou os pássaros.
Beijou as janelas, cheirou as flores.

Lua divertida visitou-me o coração
Inundou meus olhos, refratou os raios
de minha própria luz.
Agora sou arco-íris e ela?
Ela é toda-criança.

Lua madura ensinou-me a sonhar
Tornou-me espelho de um reino
Floresta rica em mistério

A lua foi-se embora velha
pronta pra renascer.
Cheia de mim mesmo e eu?
Fiquei vagando pela sala,talvez sem rumo, talvez eu mesmo.


- By me®

Além de pedir dicas valiosas, estou procurando formas de expandir a divulgação do blog. Portanto, vocês que visitam, divulguem para aquelas pessoas que gostem de textos e poesias.
Obrigado pela visita de todos.

7 comentários:

Leila Lopes disse...

Yuri,
em tempos de lua que cresce, na busca de plenitude, coloco meus olhos aqui e há esse instantâneo reconhecer-se. Fico mais um pouco a descobrir afinidades.
Obrigada pela visita e comentário aos meus sussurros. Convido-te também a conhecer o Baratos Afins: www.baratos-afins.blogspot.com, uma revista eletrônica pluralista e de extremo bom gosto. Deixa sua impressão, caso goste. Seja sempre bem-vindo.
Beijos.

Leila Lopes disse...

Yuri,
bom que voltou em meu canto de palavras e imagens, é um prazer.E já que gostou, deixo mais um link, um jornal coletivo, o Focando. Participo da coluna Palavraimagem (a fotografia me domina)rs.
www.focando.jor.br
Beijos solares.

Analuka disse...

Uma delícia o lugar, a luz e a energia suave irradiadas por tuas palavras, neste lugar pleno de poesia pulsante, viva, delicada e densa!... e pululante, proliferante de sons, centelhas, sentidos... Ainda o prazer de encontrar as pegadas-palavras de Leiluka, alma extraordinariamente doce e sensível!... Voltarei muitas vezes, para me deleitar com os escritos e tessituras iluminados de Plurilógico!...
Beijo azul.

*tomo a liberdade de linkar teu blog!

Fabrício Brandão disse...

Meu caro, bom saber que existe outros escritos pela grande rede, ainda mais quando são orientados pela sensibilidade. Venha dialogar conosco. Acesse o Baratos Afins e nos contate através do e-mail de nosso perfil. Será um prazer trocarmos idéias no terreno das palavras. Somos um agrupamento de vontades pela arte. Seja bem-vindo!

Grande abraço!

Cristiano Contreiras disse...

Percebo o toque de sua escrita, aqui, entre minha percepção e atenção. gostei, abraços.

héber sales disse...

Leio uma turma conhecida por aqui. Gostei disso. Estamos todos numa mesma corrente, problematizando a linguagem.
Tua poesia, há verdade nela, aquele tipo de verdade mais verdadeira do que a verdade.
Abraços

Analuka disse...

Yuri,
teu nome já é algo mágico: parece palavra de encantamento, de mago ou feiticeiro!... Também pode ser de anjo-aprendiz, de raio de luz, de mensageiro...dos ventos, dos tempos e espaços, das estrelas...
Sim, uma turma ou tribo de amantes da poesia se encontra por aqui, pressagiando bons movimentos e circulações de energias!...
Grata pela visita e comentário luminoso no meu blog. Serás sempre muito benvindo: presenças como a tua fazem bem à alma, como um raio de sol dourado na manhã de outono!...
Beijo doce, com brilho de sol e luz de lua.